Nosso curso de Osteopatia consiste em 2 Módulos

Sendo ministrado aos finais de semana sempre das 08h30 as 18h30

Nosso curso é realizado nas cidades de Campinas, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre

As turmas são reduzidas a no máximo de 14 alunos na sala para melhor aproveitamento de nossos alunos

Para você consulta o Conteúdo Programático do Curso é só você clicar aqui

Caso ainda tenha duvidas entre em contato com nossa central de atendimento 0800 878 3142

Você Sabe o que é a Osteopatia?

Osteopatia

A Osteopatia é uma forma de medicina alternativa que faz uso de diversas técnicas tanto de mobilização quanto de manipulação das articulações e dos tecidos. Os seus praticantes (chamados de osteopatas) creem que à partir desse processo os indivíduos podem estimular seus corpos a curar-se sozinhos, no chamado processo de auto-cura.

O método da osteopatia foi desenvolvido por um médico americano chamado Andrew Taylor Still ainda no ano de 1874. A base fundamental da osteopatia é que segundo o método todos os sistemas do corpo estão relacionados uns com os outros e, à partir disso, qualquer problema gerado em uma parte específica do corpo irá afetar todos os outros. Sabendo disso, segundo os osteopatas o corpo possui a capacidade de curar-se sozinho se todas as suas partes estejam totalmente equilibradas entre si.

Os quatro pilares da osteopatia, comumente chamados de os quatro princípios são:

À partir de uma estrutura é que se determina uma função

Isso significa que todo o corpo humano não pode ser compreendido como uma divisão e sim como um organismo totalmente integrado. O que se entende por estrutura são as partes do corpo humano, como, por exemplo, os ossos, a pele e os músculos. Por conseguinte a função trata-se da atividade desenvolvida pelas estruturas. Os ossos, por exemplo, estocam cálcio e outros componentes que são repostos no organismo conforme a necessidade; alguns destes inclusive que são utilizados no funcionamento do coração. Já a pele tem a função de nos proteger (entre outras) e os músculos de promover os movimentos, a força e também o armazenamento de energias (quando passamos fome por muito tempo as fibras musculares começam a ser utilizadas como fontes de energia para o corpo).

Se todas as estruturas estiverem em equilíbrio o corpo não sofrerá com doenças. Toda enfermidade é originada do desequilíbrio de alguma estrutura.

O corpo é uma unidade

Este princípio basicamente diz que o corpo humano possui a grande capacidade de buscar e encontrar em si próprio a cura, além de regular-se. Para o criador da osteopatia, o corpo possui um tipo de memória sobre qualquer problema ou trauma sofrido chamado de sistema miofascioesquelético.

O processo de auto-cura

Para a osteopatia o nosso corpo já possui tudo o que é necessário para passar por qualquer doença ou problema de saúde. Para isso, porém, é extremamente necessário que o corpo não tenha qualquer tipo de desiquilíbrio estrutural, problemas nervosos, vasculares ou linfáticos, sendo que também é preciso possuir uma alimentação saudável.

A regra da artéria

E por fim, segundo o método da osteopatia a função arterial é a grande responsável pelo envio de nutrientes para todo o corpo. Isso significa que as artérias são um ponto fundamental para que o corpo livre-se de toxinas e seja alimentado corretamente, tanto em nutrientes quanto em oxigênio.

No Brasil a osteopatia é regulamentada e reconhecida pelo CREFITTO como uma especialização da fisioterapia. Apesar disso, não há muitas evidências científicas mundiais que digam que o método realmente funciona e nem estudos que comprovem sua real eficácia.