Influência do Exercício Físico em Indicadores Antropométricos deRisco Cardiovascular em Idosas / Influence of Exercise on Anthropometric Indicators of Cardiovascular Risk in Elderly Women

Espinosa, Gabriel; Porto, Flávia; Gurgel, Jonas Lírio.

Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.); 28(4): 290-297, jul.-ago.2015. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-776153

Resumo

Embora se tenha evidências dos benefícios de exercícios físicos na saúde cardiovascular (CV), há carênciade estudos que avaliem a efetividade de programas comunitários de exercícios na redução de indicadores de risco CV.Objetivo: Comparar indicadores antropométricos de risco CV entre idosas praticantes e não praticantes de exercício físico. Métodos: Neste estudo, transversal, a amostra compreendeu dois grupos: EMIPOA, composto por 305 mulheres(68,19±2,82 anos; 69,31±13,88kg; 1,54±0,07m; índice de massa corporal (IMC) 29,30±5,54 kg/m2), oriundas do EstudoMultidimensional dos Idosos de Porto Alegre; e GEF, formado por 50 idosas (68,28±4,68 anos; 66,08±9,48kg; 1,56±0,06m; e IMC de 27,29±3,62kg/m2) participantes de um programa de exercícios físicos. Foram avaliados: massacorporal (MC), IMC, perímetro abdominal (PA), perímetro da cintura (PC), razão abdômen/quadril (RAQ), razãocintura/quadril (RCQ), índice de forma corporal (IFC) e gordura corporal. Os grupos foram estratificados (60-69 anose 70-79 anos). Foi testada a normalidade dos dados (Shapiro-Wilk e Kolmogorov-Smirnov) e os grupos foram comparados(teste t de Student para amostras independentes ou Mann-Whitney), considerando-se p≤0,05 como nível de significância. Resultados: O GEF (60-69 anos) apresentou valores menores que o EMIPOA (60-69 anos) para: MC, IMC, PA, PC,RAQ, RCQ e IFC. A estatura, o somatório de dobras cutâneas e a gordura corporal não diferiram. Para o estrato70-79 anos, apenas foi encontrada diferença para a estatura (GEF>EMIPOA).Conclusões: A participação em programa de exercício físico influenciou os níveis dos indicadores antropométricos de risco CV, e esta influência foi atenuada nos indivíduos mais velhos…(AU)


Although there is evidence of the benefits of physical exercise on cardiovascular health (CV), only a few studies evaluate the effectiveness of community exercise programs in reducing CV risk indicators. Objective: To compare anthropometric indicators of CV risk among elderly women who do not exercise. Methods: In this cross-sectional study, the sample consisted of two groups: EMIPOA composed of 305 women (68.19±2.82 years; 69.31±13.88 kg, 1.54±0.07m; body mass index (BMI) 29.30±5.54 kg/m2) coming from the Porto Alegre Multidimensional Study on Elderly Individuals; and PEG, consisting of 50 elderly women (68.28±4.68 years; 66.08±9.48 kg, 1.56±0.06 m; and BMI27.29±3.62 kg/m2) participating in an exercise program. There following items were assessed: body mass (BM), BMI, abdominal circumference (AC), waist circumference (WC), abdomen/hip ratio (AHR), waist/hip ratio (WHR), body shape index (BSI) and bodyfat. The groups were stratified (60-69 years and 70-79 years). Normality of data was tested (Shapiro-Wilk and Kolmogorov-Smirnov)and the groups were compared (Student’s t test for independent samples or Mann-Whitney), considering p≤0.05 as significance level. Results: The PEG (60-69 years) presented lower values than EMIPOA (60-69 years) for: BM, BMI, AC, WC, AHR, WHR andBSI. Height, the sum of skin fold thickness and body fat did not differ. For the 70-79 years stratum, only height difference was found(PEG>EMIPOA). Conclusions: Participation in a physical exercise program influenced the levels of anthropometric indicators of CV risk and this influence was attenuated in older individuals…(AU)

Clique e veja o artigo completo de – Fisiologia do Exercicio

Quer fazer uma Pós Graduação em Fisiologia do Exercício?

Clica aqui e confira.