Aos Fisioterapeutas que atuam na área de Traumato-Ortopedia
 Dia 22/08/2013 foi aprovado o Estatuto Social da Associação Brasileira de Fisioterapia Traumato-Ortopédica (ABRAFITO) em Assembleia Gera durante o IV Congresso Sul Brasileiro de Fisioterapia Traumato-Ortopédica, ocorrido na Universidade Positivo (Curitiba/PR). Neste evento, também tomou posse a primeira Diretoria Nacional para a gestão 2013-2015. A partir do marco histórico da criação desta importante especialidade reconhecida pelo COFFITO, a ABRAFITO convida todos os fisioterapeutas do Brasil que exercem atividades nesta especificidade para agregarem valores aos princípios de organização de uma área de atuação profissional, visando o desenvolvimento de atividades técnicas, científicas e culturais em prol da excelência do nosso exercício profissional.

   É a partir deste pensamento de nacionalização que um grupo de fisioterapeutas reconhecidos pelas suas competências nas diversas regiões do Brasil vêm trabalhando na implantação e a implementação desta Entidade. É uma construção coletiva!

Desta forma, apresento oficialmente a ABRAFITO, com a certeza da necessidade de nos organizarmos cada vez mais para os desafios impostos nos tempos modernos no que diz respeito à prática do exercício profissional. É entendimento da nossa Diretoria Nacional que temos um grande caminho pela frente, mas totalmente motivados pelo caloroso apoio que estamos recebendo dos nossos colegas, bem como do sistema COFFITO/CREFITO’S e demais entidades representativas do nosso país. Neste processo, entendemos a importância de um diálogo aprofundado com o Setor Público e Privado de saúde, com as Instituições de Ensino, com os profissionais autônomos, gestores de Clínicas e Consultórios, com os empreendedores na área da saúde, enfim, com todos os fisioterapeutas e instituições que de alguma forma agregam valores a nossa profissão. Todos serão muito bem-vindos para a consolidação da ABRAFITO.

Eis uma reflexão que sugiro a todos: de que forma uma Associação pode trazer melhorias a nossa atuação profissional? O que a ABRAFITO e eu ganhamos com a minha participação?

É com este intuito que pretendemos implantar as Diretorias Estaduais em meados deste ano e realizar o nosso I Congresso Nacional em setembro de 2015. Neste sentido, este site foi desenvolvido para ser uma ferramenta de informações pertinentes a nossa área de atuação, abrangendo naturalmente todas as regiões do nosso país.

Por fim, para a ampliação democrática da construção da ABRAFITO, estamos abertos a sugestões a fim de avançarmos enquanto entidade associativa no cenário nacional e internacional. Vamos juntos consolidar esta identidade de forma organizada, solidária, fraterna e transparente. Seja um associado da ABRAFITO!

Marcelo Faria Silva
Presidente Nacional da ABRAFITO
31/01/2014

 

CONFIRA AQUI NOSSA PÓS GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA TRAUMATO-ORTOPEDIA 

 

RESOLUÇÃO N.º 260,  DE 11 DE  FEVEREIRO DE 2004

(D.O.U nº. 32 – de 16/02/2004, Seção I, Pág. 66/67)

Reconhece a Especialidade de Fisioterapia Traumato-Ortopédica Funcional e dá outras providências.

O Plenário do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional – COFFITO, no exercício de suas atribuições legais e regimentais e cumprindo o deliberado em sua 116ª Reunião Ordinária, realizada nos dias 11 e 12 de fevereiro de 2004, na Sede  do COFFITO, situada no SRTS – Edifício Assis Chateaubriand, Bloco II, Salas 602/614 Brasília-DF,  na conformidade com a competência prevista nos incisos II, III e XII do Art. 5º, da Lei n.º 6.316, de 17.12.1975

CONFIRA A RESOLUÇÃO DO COFFITO SOBRE A ESPECIALIDADE DE FISIOTERAPIA TRAUMATO-ORTOPÉDICA FUNCIONAL

Artigo Cientifico Completo

Ocorrência de dor lombar e fatores associados em crianças e adolescentes de uma escola privada do sul do Brasil

Cad Saude Publica; 29(11): 2177-2185, Nov. 2013. graf, tab.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-690753

Resumo

Estudos têm demonstrado que indivíduos que apresentam dor lombar na infância e adolescência são acometidos também na vida adulta, reforçando a importância de que as causas sejam investigadas desde a idade escolar. Avaliou-se a ocorrência de dor lombar e fatores associados em 770 escolares de 7 a 17 anos de idade de uma escola privada de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. A dor lombar foi definida como dor ou desconforto na região lombar no último mês e avaliada por meio de questionário. A ocorrência de dor lombar foi de 31,6%, sendo mais prevalente no sexo feminino (41,9%) do que no masculino (21,4%). Os fatores associados à dor lombar foram sexo feminino, idade de 9 a 17 anos e os aspectos psicossociais hiperatividade (categorias limítrofe e anormal) e sintomas emocionais (categoria anormal). O mapeamento da ocorrência de dor lombar, bem como a investigação de seus fatores associados é de fundamental importância para a identificação de crianças e adolescentes em risco e para o desenvolvimento de programas eficazes de prevenção primária.(AU)