[wysija_form id=”1″]

Combinar tratamentos e apostar na manutenção é o segredo para potencializar os resultados dos procedimentos estéticos destinados ao corpo.

— O grande segredo da estética corporal é obter a orientação certa. Determinado tratamento pode ter sido ótimo para a sua amiga e não surtir efeito satisfatório em você. Por isso, é importante consultar o médico especialista para uma avaliação completa, capaz de determinar qual combinação de tratamentos terá melhor efeito — orienta a médica dermatologista Nicolle Mazotti, preceptora na Residência Médica no Hospital de Clínicas de Porto Alegre e especialista em estética corporal.

Em função do grande apelo comercial, muitas pessoas acabam gastando tempo e dinheiro com procedimentos corporais que não são adequados para as suas necessidades, segundo Nicolle. Além de buscar a orientação adequada, o paciente precisa investigar a origem e a manutenção dos equipamentos utilizados para o seu tratamento, para evitar problemas como queimaduras, manchas ou ineficácia.

Prevenção e manutenção, como no caso do rosto, também são palavras-chave para os cuidados com o corpo. Agir quando o problema ainda é pequeno, segundo os especialistas, é a melhor estratégia para manter-se em forma durante todo o ano.

Confira os principais procedimentos oferecidos no mercado e as suas indicações:

Criolipólise

É o tratamento da moda, com resultados positivos na queima de pequenas quantidades de gordura localizada. No procedimento, uma porção de gordura é isolada por vácuo e mantida a uma temperatura baixa, para que congele. Depois de uma hora, a gordura descongela, iniciando assim um processo inflamatório que resulta na morte de parte das células de gordura que foram submetidas à baixa temperatura. A perda pode chegar a 40% da gordura congelada, dependendo do metabolismo e da estrutura corporal de cada um. O procedimento é considerado seguro e é contraindicado apenas a pessoas com problema de hérnia ou gestantes.

— É indicado para gordurinhas localizadas em volume pequeno, ou seja, pessoas magras com problemas pontuais. Se a região for pequena, uma ou duas sessões resolvem. Normalmente, associamos o ultrassom cavitacional para potencializar o resultado — explica Nicolle.

iStock_000018766642_Full-500x321

Ultrassom cavitacional

Também indicado para quantidades pequenas de gordura, consiste na aplicação de ondas de choque nas áreas de gordura localizada.

— É a mesma onda utilizada para destruir cálculos renais, porém em frequência e profundidade menores. O procedimento induz uma vibração nas células de gordura, o que provoca pequenas cavitações, causando a morte celular. É indicado para gordura superficial e possui pouquíssimos efeitos adversos — salienta a dermatologista.

Laser de baixa energia

Novidade recém-chegada que também atua nas células de gordura, fazendo com que elas murchem. O laser não destrói as células adiposas, por isso o procedimento tem efeito mais transitório do que os demais. Mas há relatos de pacientes que chegaram a perder peso depois do tratamento – o que só é mantido se houver combinação de dieta e exercícios físicos. Também costuma ter efeitos positivos como auxiliar no tratamento da celulite.

Laser lipólise (lipolaser)

É uma aplicação de laser que destrói as células de gordura localizada. Esta técnica precisa ser associada a uma drenagem manual, para a remoção desta gordura. Tem efeitos positivos, mas também é indicada para a gordura localizada e em menor quantidade.

Drenagem linfática e massagens modeladoras

São procedimentos antigos, mas ainda muito procurados não somente pelos efeitos estéticos, mas pelo relaxamento que provocam. Os efeitos são menores se comparados aos de outros procedimentos, mas a frequência, associada a outros cuidados, como dieta e exercícios, pode ajudar na manutenção do corpo, prevenindo o acúmulo de gordura localizada e ajudando a minimizar a celulite.

criolipólise-para-tratamento-de-gordura-localizada2

 

Radiofrequência corporal

É um dos tratamentos mais comuns para a flacidez corporal, segundo Nicolle, e é o mesmo aplicado no rosto, porém em frequência diferente. Pode ser usada em abdômen, braços, coxa e glúteos. Ao estimular a produção de colágeno na camada profunda da pele, melhora a elasticidade e aumenta a força tensora dos tecidos, combatendo a flacidez.

Manthus

Outra novidade que está alvoroçando quem busca combater a gordura localizada e a celulite. O equipamento combina ultrassom e correntes elétricas que quebram as moléculas adiposas e estimulam os vasos linfáticos, reduzindo a concentração de gordura. A ação anti-inflamatória também melhora a celulite. Pesquisas apontam ainda que o Manthus estimula a produção de fibras colágenas nas camadas profundas da pele. Também é indicado para volumes menores de gordura, em pacientes sem o perfil cirúrgico.

Varizes

— Esse problema acomete, normalmente, mulheres adultas que usam alguns tipos de anticoncepcionais ou que possuem pré-disposição genética. Ficar muito tempo de pé e não usar meia elástica também aumenta o risco de ter varizes — explica a dermatologista Nicolle Mazotti.

A escleroterapia, que deve ser feita exclusivamente pelo cirurgião vascular, ainda é o tratamento mais eficaz para os pequenos vasos que aparecem nas pernas.

00a3eafc-1132x655

 

Cirurgias plásticas

Assim como ocorre com as cirurgias de rosto, o inverno também é o melhor período para os procedimentos corporais. O frio reduz a incidência de inchaço e edemas, o que melhora – e muito – o processo de recuperação. Conheça os mais comuns:

Lipoaspiração (lipoescultura)

A aspiração da gordura por meio de cânulas remodela áreas do corpo. A recuperação costuma ter edemas, hematomas e fibroses, que são placas endurecidas resultantes do processo de cicatrização. É comum sentir dor nas primeiras horas após o procedimento e é indispensável o uso de cinta modeladora e analgésicos. É recomendável realizar drenagem linfática no pós-operatório – e o sol está proibido por, no mínimo, três meses.

Silicone (prótese de mama)

Aumentar ou remodelar as mamas (por estética ou para a reconstrução em caso de mastectomia) é um dos procedimentos cirúrgicos mais populares entre as mulheres. Normalmente, é uma cirurgia de rápida recuperação, que gera cicatrizes pequenas. Apesar disso, limita a movimentação dos membros superiores por, aproximadamente, duas ou três semanas, período no qual está proibido dirigir. A paciente deve usar um sutiã específico e realizar drenagem linfática no pós-operatório.

00a3cc8f

Abdominoplastia

É a solução para retirar o excesso de pele ou mesmo de gordura no abdômen. A cirurgia limita os movimentos e impossibilita o paciente de fazer esforços nas duas primeiras semanas. É necessário utilizar cinta compressiva e realizar drenagem linfática.

Fonte Notícia – DONNA – Zero Hora

Conheça nossos cursos de Dermato Funcional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *