Confira nesse artigo para que serve e como é feito o Teste de Gillet

Objetivo

O Teste Gillet é utilizado para avaliar o movimento anormal da articulação sacroilíaca .

Técnica

O Teste Gillet também é conhecido como Teste de Fixação Sacral, Teste de Rotação Posterior Ipsilateral, Teste de Marcha e Teste Cinético de Flexão Ipsilateral. Muitas variações diferentes do teste de Gillet foram descritas na literatura.

Para realizar este teste, o paciente permanece enquanto o examinador palpa a espinha ilíaca posterior superior (PSIS) com um polegar e palpa o sacro com o outro polegar em um nível paralelo ao primeiro polegar. O paciente é então instruído a ficar em uma perna enquanto puxa o quadril do lado sendo palpado em 90 ° ou mais de flexão do quadril. O teste é então repetido do outro lado e comparado bilateralmente [1] [2] . O examinador deve comparar cada lado pela qualidade e amplitude do movimento.

Em uma pelve normalmente em funcionamento, a pélvis do lado que está sendo palpada deve girar para trás, fazendo com que o PSIS caia ou se mova inferiormente. Um teste positivo é observado quando o PSIS no lado ipsilateral da flexão do joelho não se move ou se move minimamente na direção inferior . Um teste positivo é indicativo de hipomobilidade articular sacroilíaca.


Confira outros Teste Ortopédicos 

Teste de Neer

Teste de Jobe

Teste de Thomas

Teste Hawkins

Confira o que é Mobilização Articular


Evidência

A Precisão de Diagnóstico do teste de Gillet é descrita abaixo.

 

Confira esse vídeo e veja como realizar o Teste de Gillet

Pesquisas recentes relacionadas (de Pubmed )

  1. Associação entre compósitos de palpação de movimento selecionada e testes de provocação de dor para distúrbios das articulações sacroilíacas.

Referências

  1. ↑ Saltar para:1.0 1.1 Dutton M. Exame, avaliação e intervenção ortopédica. 2ª ed. Nova Iorque: McGraw Hill, 2008.
  2. Salte para cima Konin J, Wiksten D, Isear J, Brader H. Teste especial para exame ortopédico. Nova Jersey: Slack, 2002.
  3. Salte para cima Lee D. O cinto pélvico: uma abordagem para o exame e tratamento da região do bumbum-pelvic-hip. 3ª ed. Edimburgo: Churchill Livingstone, 2004.