Dezembro, 2018

14Dez(Dez 14)19:3016(Dez 16)18:30Curso de Dry NeedlingPorto Alegre

Curso de Dry Needling em Porto Alegre

Saiba mais

Detalhes do Curso

Sera ministrado a VI Turma do Curso de Dry Needling (Agulhamento Seco) em Porto Alegre

O curso sera ministrado dias 14 a 16 de Dezembro de 2018

Clique no botão abaixo e confira o conteúdo programático completo do Curso de Agulhamento a Seco

acesse-aqui

Garanta já sua vaga pois nossos cursos tem o numero limitado de vagas


Ficou alguma duvida em relação ao nosso curso de Dry Needling?

Então entre com contato com nossa central de atendimento através do 0800 878 3142


Dry Needling

Curso de Dry Needling em Porto Alegre

 

Confira aqui nosso ministrante do Curso de Dry Needling que ocorrera em Porto Alegre

Prof. Me. Fabio Franciscatto Stieven

Possui graduação em Fisioterapia e em Quiropraxia (Universidade Feevale – 2011). Mestre em Ciências da Reabilitação pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA – 2014) na linha de pesquisa Fundamentos da Reabilitação Musculoesquelética. Doutorando em Ciências da Saúde pela UFCSPA. Integra o Grupo de Pesquisa em Fisioterapia Traumato Ortopédica (GEFITO) vinculado ao CNPq. Atualmente é professor do curso de Quiropraxia da Universidade Feevale, atuando principalmente nos seguintes temas: terapia manual, reabilitação musculoesquelética e coluna vertebral. Atua como sócio efetivo da Associação Brasileira de Fisioterapia Traumato-Ortopédica (ABRAFITO).

 


CLIQUE AQUI E VEJA O CONTEÚDO COMPLETO DO CURSO DE DRY NEEDLING 

Artigo Cientifico sobre a Técnica de Dry Needling

Agulhamento seco (Dry Needling)  profunda de pontos de gatilho localizados no músculo pterigóideo lateral: A eficácia e segurança do tratamento para a gestão da dor miofascial e disfunção temporomandibular.

OBJETIVO: determinar se agulhamento seco profunda (DDN) de pontos-gatilho (TPs) no músculo pterigóideo lateral (LPM) reduziria significativamente a dor e melhorar a função, em comparação com medicação metocarbamol / paracetamol.

MATERIAL E MÉTODOS: Quarenta e oito pacientes com dor crônica miofascial localizado na LPM foram selecionados e distribuídos aleatoriamente para um dos dois grupos (grupo de teste DDN, n = 24; grupo controle tratado com o fármaco, n = 24).

O grupo de teste recebeu três aplicações de agulhamento da LPM uma vez por semana durante três semanas, enquanto os pacientes do grupo de controle receberam dois comprimidos de uma combinação metocarbamol / paracetamol a cada seis horas por três semanas. As avaliações foram realizadas pré-tratamento, 2 e 8 semanas após o término do tratamento.

RESULTADOS: A diferença estatisticamente significativa (p <0,05) foi detectada em ambos os grupos no que diz respeito à redução da dor em repouso e com a mastigação, mas o grupo de teste DDN tinham significativamente melhores níveis de redução da dor. Além disso, diferenças estatisticamente significantes (p <0,05) até dia 70 no grupo de teste foram vistos com respeito à abertura da boca, lateralidade e protrusão movimentos máximos em comparação com os valores de pré-tratamento. A redução da dor no grupo de teste foi maior como uma função da intensidade da dor na linha de base. A avaliação da eficácia como avaliado tanto por doentes / investigadores foi melhor para o grupo de teste. 41% dos doentes que receberam o tratamento de combinação de fármacos descritos efeitos secundários desagradáveis (principalmente sonolência).

CONCLUSÕES: DDN de TPs na LPM apresentou melhor eficácia em reduzir a dor e melhorar a máxima abertura de boca, lateralidade, e os movimentos de protrusão, em comparação com tratamento metocarbamol / paracetamol. Nenhum evento adverso foi observado com relação a DDN.

CLIQUE AQUI E VEJA ESSE ARTIGO CIENTIFICO COMPLETO SOBRE DRY NEEDLING

Horarios

14 (Sexta) 19:30 - 16 (Domingo) 18:30

Local

Sede Porto Alegre

Largo Vespasiano Júlio Veppo, 55

Organizador

CampCursos - EventosWhatsApp (41) 99644-3615 0800-724-8322

X