Reabilitação Funcional

O que é reabilitação funcional

Introdução sobre a Reabilitação Funcional?

Com o tempo nos acostumamos com as dores e passamos a aceitar o fato de que, por conta do esporte, da idade ou da vida; já não somos mais os mesmos e decidimos parar com as atividades que nos causam dor, deixando de lado um esporte, uma prática ou um hobby que gostamos.

Entretanto, existem diversos tratamentos destinados à melhora dessas dores e lesões, que são capazes de melhorar os incômodos e de nos devolver a capacidade de fazer aquilo que amamos. E, dentre os mais eficazes deles está a Reabilitação Funcional, o tema deste artigo.

Acompanhe para saber tudo sobre esse tratamento. O que ele é, como funciona, pra quem é indicado e muito mais.

Reabilitação Funcional o que é?

O que é Reabilitação Funcional?

A reabilitação funcional é um conjunto de técnicas utilizadas para devolver aos pacientes suas funções. Entendendo como funções as suas capacidades de andar, pular, correr, subir uma escada e se vestir, por exemplo.

São atividades diárias que são prejudicados por fatores como lesões, patologias, fraqueza muscular, disfunções articulares, padrões posturais da coluna e problemas respiratórios e do coração.

Portanto, a Reabilitação Funcional é uma forma de devolver ao paciente toda a liberdade para realizar suas atividades e voltar a ter uma vida normal, visando uma diminuição dos sintomas e, por consequência, a melhora dos movimentos.

Para isso, na Reabilitação Funcional são utilizadas diversas técnicas diferentes, como veremos a seguir.

Como funciona a Reabilitação Funcional?

A Reabilitação Funcional atua na área da disfunção através de exercícios controlados, atividades focadas na coordenação entre partes do corpo, treinamento de força, flexibilidade e agilidade, visando preparar o indivíduo para voltar à sua vida cotidiana.

Como auxílio a essas atividades são utilizados acessórios como elásticos, bolas, alteres, cama elástica, cordas e bastões; o objetivo é alcançar o maior volume de estímulos tanto no membro superior, quanto inferior; alcançando todas as rotas metabólicas, mais conhecidas como aeróbicos; condicionando, alongando e fortalecendo de forma progressiva e evoluindo para o trabalho preventivo.

Com a melhoria da força, coordenação e flexibilidade o desempenho dos movimentos também melhora e, assim, os sintomas são aliviados e as atividades do quotidiano do paciente são restabelecidas.

O que é Reabilitação Funcional

Como se realiza a Reabilitação Funcional?

Para começar o processo de Reabilitação Funcional, o fisioterapeuta deve fazer um levantamento do histórico de lesões, tratamentos e recuperações anteriores para compreender as metas e necessidades do paciente e, assim, montar um plano de reabilitação individual que devolva o paciente à sua vida normal.

São realizados também exames físicos para avaliação de, entre outras coisas, postura, reflexos, caminhada, equilíbrio, controle muscular, estabilização do corpo durante o repouso, a amplitude do movimento das articulações e quaisquer deficiências ou problemas que possam ter contribuído para a lesão original.

Confira tambem

O que é Shiatsu

Auto Liberação Funcional

O que é Ventosaterapia

 

Podem ser necessárias ainda tomografia computadorizada, radiografias, ressonância magnética e ultrassonografia para esclarecer o problema ou uma lesão em particular.

Em atletas a reabilitação requer diagnósticos funcionais, como a revisão de suas técnicas, capacidade de movimentos e adaptações secundárias de articulações ou músculos.

Para que o tratamento seja mais eficaz, os exercícios funcionais devem envolver a reabilitação e estabilização muscular de diversas partes do corpo, como abdômen, costas, pescoço, escápula, pelve, quadril, glúteos e músculos adutores.

Para quem a Reabilitação Funcional é indicada?

A Reabilitação Funcional tem sido normalmente aplicada à medicina esportiva no tratamento de atletas. Mas essa abordagem também é benéfica à indivíduos com com complicações e que queiram retornar a sua vida normal, principalmente aqueles que queiram retornar ao trabalho após lesões traumáticas ou neurológicas, como acidentes vasculares cerebrais e acidentes de trânsito, por exemplo.

O objetivo geral do tratamento é preparar o indivíduo para que ele retorne às atividades ou esportes que eram praticados antes da lesão. Ele deve começar assim que essa lesão permitir e deve ser específico para cada caso. O que envolve etapas progressivas de desenvolvimento da força muscular e resistência para o retorno à sua atividade específica.

Qual a diferença entre a Reabilitação Funcional e a fisioterapia clássica?

A principal diferença entre a Reabilitação Funcional e a fisioterapia clássica é foco que cada uma tem no tratamento. Enquanto a fisioterapia clássica foca apenas no tratamento e alívio dos sintomas, a Reabilitação Funcional foca na causa, buscando entender o que causou determinada lesão ou o que motivou um processo inflamatório.

Essa causa pode ser desde uma pisada irregular, fraqueza de estabilizadores de quadril, encurtamento da musculatura posterior da coxa, problemas com a postura até uma perna mais curta que a outra.

Uma vez identificada a causa, todo o tratamento da Reabilitação Funcional é direcionado em resolvê-la. Desse modo, uma vez resolvida, os sintomas desaparecem e as chances do problema voltar são mínimas.

Assim o indivíduo consegue voltar a sua vida normal sem deixar de lado aquilo que tanto gosta por conta de dores e lesões que podem ser resolvidas com o tratamento certo. Sendo a Reabilitação Funcional uma das melhores opções de tratamento dentre todas as outras.

Fontes: www.abc.med.br e www.physioterapia.com.br

X