Osteopatia – Artigo Cientifico Completo

Efetividade do tratamento osteopático na qualidade de vida e na percepção dos sintomas de pacientes com doença de refluxo gastroesofágico refratária ao tratamento medicamentoso / Osteopathic treatment effectiveness in quality of life and perception of patients with symptoms of reflux disease refractory gastroesophageal treatment drug

Almeida, Laís Cristina; Barros, Regina Lúcia Braga Silva; Silva, Krishna de Almeida e; Andrade, Vera Lúcia Ângelo.

GED gastroenterol. endosc. dig; 34(1)jan.-mar. 2015. ilus.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-764917

Resumo

A Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE) é uma condição que se desenvolve quando o refluxo do conteúdo gastroduodenal provoca sintomas e/ou complicações esofágicos ou extra-esofágicos, afetando negativamente a qualidade de vida do indivíduo. A osteopatia evidencia uma relação entre a anatomofisiologia da região esôfago-cárdio-tuberositária com a DRGE, sugerindo também que a modalidade terapêutica baseada na osteopatia pode ajudar no alívio dos sintomas. Portanto, o objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos do tratamento osteopático em indivíduos com diagnóstico de DGRE resistentes ao uso de medicamentos por meio dos questionários de qualidade de vida (HBQOL) e de percepção dos sintomas (QS-DRGE). Contou com uma amostra de 14 pacientes com diagnóstico de DRGE refratária. A metodologia se baseou, num primeiro momento, na aplicação dos questionários aos participantes. Posteriormente, o grupo amostral foi submetido ao diagnóstico e atamento osteopáticos. Foram realizados 12 atendimentos de 60 minutos para cada paciente, uma vez por semana, e finalmente aplicados novamente aos questionários. As respostas de cada questionário foram comparadas entre os momentos pré e pós-tratamento, utilizando-se o teste de Wilcoxon Signed Rank. A análise comparativa demonstrou diferença significativa na maioria das perguntas dos dois questionários, exceto pela primeira questão do questionário HBQOL e por três questões das onze que compõem o questionário QS-DRGE. Os resultados sugerem que o tratamento foi eficiente para os participantes e que o entendimento das regiões anatomicamente ligadas à DRGE e aos questionários QS-DRGE e HBQOL parecem ferramentas úteis que podem ajudar no estabelecimento de parâmetros para validar o tratamento osteopático. Apesar dos achados, não é possível generalizar os resultados.(AU)


The Gastroesophageal Reflux Disease (GERD) is a condition that develops when the reflux of gastroduodenaln contents causes symptoms and / or complications esophageal and extra-esophageal. It adversely affects the quality of life of the individual. Osteopathy emphasizes a relationship between anatomy and physiology of the cardio – esophageal region tuberositária with GERD, also suggesting that the therapeutic modality based on osteopathy can help in relieving the symptoms. Therefore, aim of this study was to evaluate the effects of osteopathic treatment for individuals diagnosed with DGRE, resistant to drug use, through on Quality of Life Questionnaire (HBQOL) and Perception of Symptoms (Gastroesophageal Reflux Disease Questionnaire). It involved a sample of 14 people with a diagnosis of GERD. After applied questionnaires to participants, the group was subjected to the osteopathic diagnosis and treatment. 12 visits were performed 60 minutes each, once a week, and finally re-applied questionnaires. The responses from each questionnaire were compared between pre ?and post- treatment using the Wilcoxon Signed Rank test. Except for the first question of the questionnaire HBQOL, comparative analysis showed significant difference in all questions of the two questionnaires. The results suggest that the treatment was effective for the participants and that the understanding of the anatomically related to GERD and questionnaires for gastroesophageal reflux disease and HBQOL seem useful tools that can help establish parameters to validate the osteopathic treatment. However, it is not possible to generalize these results. (AU)

CLIQUE AQUI E VEJA O ARTIGO COMPLETO SOBRE OSTEOPATIA